Coluna da Marília #2

14 mar

Dom

Quando o amor invade meu eu, esse mar de coração desagua para perto de tudo oque é sagrado. Acho isso um defeito, quando amo acho errado, porque pareço viver disso, por quando estar apaixonado só saber amar. E amo… Amo demais. Ponho com o dom de carinho quem ou oque é meu acompanhado dentro do circulo listrado, de primeira cor branca para começar tudo em paz. Passo os dias admirando, beijando e amando este ser contemplável. Sei que quando ele se cansa, chega devagar para perto como o vento e quebra toda a esperança. Vai embora, me deixa parado como tolo, com todo amor e ternura que cultivei, mas sigo e guardo novamente o que costumava fazer. Amar, só isso que sei.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: