Belle – Lesley Pearse

Resenha por Yasmin Quasne

Autor: Lesley Pearse

Editora: Novo Conceito

Número de Páginas: 560

Preço Sugerido: R$ 29,90

Belle conta a história de Belle (“Não me diga!” Pois eu digo! *insira Amanda falando “Suuua grossa!”*) uma garota de 15 anos que mora em um bordel em Seven Dials (calma, gente!) o qual sua mãe é dona e por ser proibida de sair do seu quarto nos fundos depois das 17:00, não sabe a party hard  que acontece no andar de cima. A personagem é bem aquelas feitas-para-amar, tendo a função de conquistar tanto os leitores quanto os próprios personagens do livro por ser doce, inteligente, bonita, de personalidade forte, corajosa etc. Não é o personagem de chick-lit comum que você gosta por se identificar, é o que você gosta por “admirar”.

A inocente e doce Belle, ficar sem querer presa no quarto de uma das meninas, a Millie enquanto o limpava e se esconde embaixo da cama quando Millie chega acompanhada de um “cavaleiro”, Belle acaba sendo testemunha não só do que acontece no andar de cima enquanto ela dorme como também do assassinato de Millie por esse homem (pode perder a calma, gente!) sua mãe Annie, Mog (a empregada mais mãe que a própria mãe) e Jimmy (um garoto que conheceu há poucos dias e é seu único amigo) são as únicas pessoas que sabem do evento nas suas reais proporções, pois não ousam contar para a polícia a verdade por medo do assassino.

Belle está tentando decifrar como vai seguir com sua vida após esse trauma quando (PAM!) o assassino de Millie, para não ser pego, sequestra Belle e aproveitando seu envolvimento no tráfico de garotas para a França, a vende (na minha opinião seria mais fácil matar, mas ai não ia ter história, né).

A partir daí, a vida da pobre Belle vira um inferno. Tamanha a crueldade a qual ela é submetida, chega a ficar doente e é vendida novamente para um bordel nos EUA, onde passa a aceitar – até mesmo gostar –  da posição de prostituta que lhe fora imposta. Até que percebe que é injustiçada e decide fugir com um de seus clientes. O que não é boa ideia. Sua vida vira um inferno de novo. Acredite, o livro tem 552 páginas mas parece até pouco pra tanta desgraça!

Enquanto Belle está desaparecida, Mog (a empregada mais mãe que a mãe verdadeira), Noah (um “admirador” de Millie) e Jimmy (que admite que a ama) e seu tio Garth vão a procura de Belle, fazendo uma minuciosa busca em Seven Dials e até Paris para encontra-la, já que a polícia se recusa a fazê-lo. O legal disso é que quando você já tá cansada do sofrimento e dos altos e baixos de Belle (são muitos), o foco muda para as buscas e a leitura não fica cansativa.

Mas, devo avisa-los, o final é clichê (e vocês podem deduzi-lo). Vou até admitir que quando o livro estava acabando, eu comecei a realmente torcer para que na última reviravolta dos fatos, as coisas não dessem certo para ela, só para fugir do clichê #SouMá mesmo que fosse injusto ela não ter um final feliz depois de tanto sofrimento.

Muito boa história, ótimo livro para caso você esteja sem livros na lista-de-espera e se perguntando “o que eu leio agora?”. Belle tem um gostinho muito bom, tipo o de morangos mergulhados no chocolate meio amargo – que continua depois na boca – não consegui começar a ler outro livro antes de fazer a resenha dele!

Book Trailer: 

Anúncios

3 comentários sobre “Belle – Lesley Pearse

  1. Bianca Macedo (@Bia_Macedo23) 3 de setembro de 2012 / 13:25

    Ainda não tinha lido nenhuma resenha do livro Belle, essa foi a primeira. Coitada da protagonista, sofreu tadinha, mas eu prefereria ter morrido do que passar por isso tudo. rs
    Me interessei pelo livro, ainda não li histórias desse tipo.

    Bjs

    Curtir

  2. Ceile 17 de setembro de 2012 / 14:55

    Eu peguei Belle pra ler, disposta a ler inteiro de uma vez só (sem ler nenhum livro no meio) e bem, já estou no terceiro ou quarto hahaha.
    Assim, quando paro pra ler Belle, o negócio realmente flui, a história é muito boa (mesmo vc me desanimando com o final clchê agora), mas a escrita é estranha. Não sei se foi culpa da tradução ou a própria autora que joga os fatos e não trabalha. Achei uma escrita muito “manual”, sem sentimento, sem tensão. Da mesma forma que é narrado o encontro de Jimmy e Belle, é narrado a mãe dela e Mog falando sobre o sequestro (ou o primeiro abuso dela, sei lá). Acho que falta desenvolvimento das palavras, sabe? Ser conduzida e talz. Dá pra ler de boa, entender tudo, mas não tem “sentimento” escrito, vc que tem que direcionar.

    Beijos!

    Curtir

    • Amanda Ariela 17 de setembro de 2012 / 19:34

      Meu problema com Belle é o tamanho! Hahaha já pensou carregar esse trambolho de livro no metro? Hahahha

      A Yasmin falou mesmo disso, disse que as vezes parecia uma novela mexicana! Hahahah

      Algum dia eu ainda leio ele e a gente discute, okeeey?

      Beeeijos, Amanda

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s