Novembro de 63 – Stephen King

3 fev

image

Nome: Novembro de 63

Autor: Stephen King

Editora: Suma de Letras

Páginas: 736

Este talvez seja o melhor livro que li em 2015. Não é meu favorito, até porque não dá para disputar com leituras como “Casamento Real”, da Meg Cabot, mas ele é tão bem escrito e estruturado que com certeza é um excelente exemplo de bom romance, com a estrutura narrativa que se encaixa perfeitamente no modelo de “jornada do herói”.

Se eu não me engano, também vai virar série do Netflix com James Franco no papel principal.

“Novembro de 63” conta a história de Jake Epping, um professor de inglês que não vê a hora de ter suas merecidas férias. Jake se encontra com Harry Dunning, dono de uma lanchonete em sua cidade e que parece ter adoecido e envelhecido vários anos desde a última vez que Jake o viu, no dia anterior. Harry decide compartilhar um segredo com Jake e mostra que o depósito da lanchonete é uma espécie de buraco de minhoca, que transporta qualquer um que o atravessa para o mesmo lugar, mas em 1958. Mas não é só isso, convencido de que o assassinato do presidente Kennedy, em 1963 causou grandes problemas para toda a humanidade, Harry dá uma missão a Jake: impedir que um dos presidentes mais populares dos EUA, John Fitzgerald Kennedy, seja assassinado.

Não vou mentir, esse livro é grande e pode assustar o leitor mais desavisado. Na verdade, eu acredito que só tenha lido com a rapidez que li porque o fiz no Kindle. Uma cópia física, com o tanto de coisa que eu tenho para fazer, me aterrorizaria. Mas cada página vale a pena e a história se amarra bastante porque Jake precisa encontrar formas de ocupar seu tempo até que o dia a, de assassinar, chegue.

O livro tem suspense, mistério, ação, romance e é uma aula de história maravilhosa, mesmo para quem não curte muito história. A única coisa é que por vezes me deu a impressão de que o livro tinha partes desnecessárias demais, mas acho que isso também contribui para a que ele seja considerado o romance clássico e deixa o leitor ainda mais ansioso para chegar ao final..

Foi uma ótima leitura para mim, no geral. Até porque do Tio King eu só tinha lido aquele “Celular” que é terrorzão típico do autor que não tinha me impressionado. Em uma entrevista, Stephen King declarou que teve a idéia original do livro em 1978 e que ficou matutando ela até escrever o livro de fato, em 2011. Ele também disse que esperava que essa leitura agradasse os leitores de livros como “A Resposta” e “As memórias do livro”. Estava certíssimo.

Beijoos, A Garota do Casaco Roxo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: