Livros de CSI

31 ago

Não é segredo para ninguém que uma das minhas séries favoritas sempre foi “CSI”. Eu esperava ansiosamente o horário de assistir os episódios, vi todas as temporadas e por um longo tempo cheguei a considerar uma carreira na investigação de crimes. Quem me conhece pessoalmente sabe que cheguei até a fazer um “mini-tour” pelo Instituto de Criminalística de São Paulo (essa história é épica, um dia eu conto!).

csi

Por isso, quando descobri que existia uma série de livros baseada nos roteiros e personagens da série (estilo fanfic mesmo!), meu bumbum caiu!

susto

Um deles eu já resenhei aqui no blog, é o Morte no Gelo. Eu achava que ele era só um livro feito por diversão e sem pretensões, mas depois descobri que ele é o terceiro de uma série de livros que vai até o 18º volume (os 8 primeiros foram escritos por Max Allan Collins, os outros são de vários autores como Ken Goddard, Greg Cox, Jerome Preisler, Donn Cortez e Jefrey J. Marriotte).

Encontrei “Cidade do Pecado” e “Jogo Duplo” em uma ida despretensiosa na biblioteca do meu bairro e peguei eles emprestados! Foram publicados por um editora chamada Vestígio Editorial, que não existe mais. Do 3º volume em diante, mais nenhum foi publicado aqui no Brasil. Vou tentar ler eles em inglês mesmo.

CSI: Jogo Duplo – Max Allan Collins

CSI - Jogo Duplo

Uma múmia é descoberta em um lixão que está sendo limpo para receber a construção do mais novo cassino de Las Vegas. O corpo estava escondido dentro de um trailer amassado e, com a secura do deserto, se mumificou. Ficou por lá durante 15 anos. Na múmia, podemos observar que a ponta de seus dedos foi cortada com atenção – na tentativa de dificultar a identificação. Na parte de trás da cabeça dois tiros foram dados com 1 centímetro de distância cada um, talvez uma assinatura.

No corredor de um hotel, câmeras de segurança registram um hóspede correndo assutado, olhando para trás e suando de nervoso. Ele é seguido por um vulto vestido casualmente, que se esconde do olhar inquisidor da câmera. Rendido na porta de seu quarto, o hóspede é morto ali mesmo, com dois tiros atrás da cabeça, com um centímetro de distância entre cada um.

Grissom, Sara, Nick, Catherine, Warrick, Greg e Brass estão de volta nesse episódio livro para contar como esses assassinatos aconteceram, usando as mais inovadoras técnicas de investigação criminal. Será que eles estão relacionados à máfia? Será que foram realizados pela mesma pessoa? Por que o FBI está interferindo nessa investigação?

giphy4

As perguntas são respondidas ao longo da leitura e, olha, apesar de ter riscado o episódio ali de cima, esse livro é lido da mesma forma como um episódio do seriado seria assistido. É incrível a forma como o texto se assemelha e te leva de volta às primeiras temporadas de CSI (no máximo, essa história poderia estar situada na 4ª temporada, mas só até ela mesmo).

Sendo uma grande fã da série, eu gostei da forma que o autor explorou a literatura para dar mais detalhes e atenção à aquilo que o seriado não podia fazer por causa do tempo dos episódios. Ao ter mais espaço, ele pesquisou e colocou informações adicionais sobre os equipamento e a tecnologia, ainda que hoje tudo pareca um pouco antiquado – o livro é de 2001.

Uma crítica fica em relação aos personagens. Amo todos eles, mas achei a retratação do Grissom forçada demais, com as citações e a maneira racional demais de ver as coisas. Me irritou um pouco. Parece que o autor errou um pouco a mão na hora de retratar os personagens.

Outro ponto é que os crimes não são tão misteriosos, é tudo meio óbvio até, mas você vê todos eles se matando e fazendo hora extra e fica cansada só de ler sobre todo esse esforço. Dos três livros baseados em “CSI” que eu li, esse é o que eu menos gosto.

É bem difícil encontrar “Jogo Duplo” nas livrarias, mas você pode fazer como eu e pegar na biblioteca ou tentar encontrá-lo em sebos ou no Estante Virtual.

CSI: Cidade do Pecado – Max Allan Collins

CSI__INVESTIGACAO_DA_CENA_DO_CRIME__A_C_1302902135B

Lynn Pierce pede para que sua amiga guarde uma fita cassete para ela e depois desaparece. Na fita, Lynn e seu marido, Owen, discutem feio e ele ameaça matá-la e depois cortá-la em pedacinhos. Com medo, os amigos acionam a polícia, que contata o marido, que declara que a esposa deve ter abandonado ele e a filha, já que, por ser religiosa, Lynn achava que os dois eram grandes pecadores. Dias depois, o tronco de Lynn Pierce é encontrado no Lago Mead.

Uma stripper que queria muito sair da carreira. Jenna Patrick estava pronta para se casar, mas tinha um noivo muito ciumento, que detestava sua carreira. Planejando o casamento, ela queria fazer faculdade e sair do ramo. Mas não dá tempo: ela é encontrada morta em uma das cabines de dança privada do clube onde trabalha. As fitas de segurança mostram um homem barbado, com a jaqueta do local de trabalho do namorado de Jenna, andando pelo clube minutos antes do assassinato.

Será que foi o namorado de Jenna que matou ela? Será que Owen matou a esposa? Será que eu vi esse episódio na TV ou que, pela descrição ser muito boa, eu acho que vi?

rupaul

Wow, esse foi muito melhor que o anterior! “Cidade do Pecado” tem reviravoltas impressionantes e de tirar o fôlego. Tive que interromper a leitura por um tempo – tinha coisas mais importantes para ler, oh well…-, mas estava louca para saber quem tinha cometido qual crime. Pela metade, eu já sabia quem era o assassino de Lynn Pierce, mas isso é só porque eu conheço bem o seriado! hehe

Outra parte legal foi o desenvolvimento da personagem de Catherine. Por ser ex-stripper e estar investigando o assassinato de Jenna Patrick, a gente consegue entender os conflitos que ela sente e o personagem tá bem escrito. Dessa vez, o autor acertou a mão.

“Cidade do Pecado” só não é meu favorito porque “Morte no Gelo” tem um pouco de romance entre Grissom e Sara (meu ship, ninguém sai!!). O livro tem um bom desenvolvimento e mais detalhes sobre as investigações e os equipamentos utilizados pelos CSI. Ele é tão bem escrito que eu terminei de ler com a impressão de já ter visto esse episódio na TV (pesquisei e não, na verdade ele é só bem escrito mesmo).

Novamente, ele está fora das prensas, sem editora e abandonado ao relento. Mas, como eu disse antes, sempre temos aquela biblioteca amiga ou aquele sebo parceiro.

giphy (3)

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo

PS: Coloquei um gif das Olimpíadas aqui porque estou morrendo de saudades dos Jogos, mas já que recebi sua atenção, vai o aviso: Fique de olho nas redes sociais do blog! A Bienal tá bombando e talvez eu tenha uma coisinha ou duas para sortear entre meus leitores (isso excluí a mamãe e a Yasmin, por motivos óbvios! haha).

giphy-downsized-large

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: