Stolen – Lucy Christopher

stolenNome: Stolen – Raptada carta ao meu sequestrador

Autor: Lucy Christopher

Editora: iD

Páginas: 368

Preço: R$ 30, 30

Stolen é narrado como uma carta de Gemma para seu sequestrador, Ty. Fica um pouco estranho de ler no começo porque dá a impressão que ela está se referindo ao leitor com os frequentes “você”, mas nada que incomode a leitura porque logo você se acostuma a lembrar de que o “você” é “ele”.

Gemma tem 16 anos é raptada em um aeroporto quando, por birra, sai de perto dos pais (se seus pais ainda insistem em andar de mãos dadas com você em lugares cheios, dê razão a eles). Um estranho “gatchenho” e poucos anos mais velho aparece e se oferece pra pagar seu café – e colocar nele drogas para apagá-la-. Quando acorda, a garota está na Austrália, presa no meio do deserto, sem nada nem ninguém por perto além do seu sequestrador, de um mar de areia e de um par de montes chamados pelo sequestrador de “Os Separados”.

As coisas começam a ficar confusas para Gem (como Ty a apelidou) quando percebe que o sequestrador não pretende fazer mal para ela e parece a conhecer bem, sabendo seus gostos, tamanho de roupas etc. Entre tentativas frustradas de fuga – e até de suicídio, quando surpreendentemente o sequestrador a salva e se mostra preocupado – Gemma tenta conseguir informações sobre o sequestrador (que, segundo sua descrição, é forte, bonito, sarado e sensível OPA) e da razão pela qual ele a sequestrou e a levou para o meio do nada.

A medida que Ty vai liberando as informações, Gemma descobre que ele a seguia e protegia há tempos, que eles tem uma misteriosa relação, a inocência dele e a intenção de “salvá-la” de sua própria vida. Gem começa a ver Ty de outro ponto de vista – e o leitor também – e as coisas começam a mudar bruscamente entre sequestrador e refém. A história fica hipnotizante – mal consegui largar e quando TIVE que largar (era Natal!), só pensava em voltar e ler o resto. Tudo parece ir bem, até que…

Um infeliz acontecimento – se você quiser spoiler dessa parte, olhe a parte de trás da capa hehe – muda (de novo) o rumo das coisas. Vêm fortes emoções e em seguida frustrações (poxa Gemma, sua insensível! :/ ) e quando a história acaba você tem beber água e respirar fundo porque seu coração vai estar batendo como o de uma rainha de bateria no fim de janeiro treinando na academia pro carnaval, mas com o lado bom que você não vai estar toda suada e com dor muscular.

Um sequestro, um vilão com uma visão diferente sobre a vida, a grandeza e beleza do deserto australiano, o amor pela natureza e um amor criado pela natureza. Não consigo achar outra palavra para definir esse livro além de apaixonante.

Resenha por Yasmin Quasne

O Que Aconteceu com o Adeus – Sarah Dessen

o que aconteceu com o adeusNome: O Que Aconteceu Com o Adeus

Autora: Sarah Dessen

Editora: iD

Páginas: 423

Preços: R$42, 90 (salgado, mas acho que vale a pena!)

Conhecia a Sarah Dessen apenas no twitter e já adorava ela. Sempre simpática e bem humorada (exemplo para algumas pessoas aí, viu?) acho que posso dizer que ela me conquistou antes mesmo de eu ler algum livro dela.

‘’O Aconteceu Com o Adeus’’ é o terceiro romance dela publicado aqui no Brasil (todos pela iD) e conta a história de McLean Sweet uma garota que viu sua família passar por um escândalo e se desfazer com o divórcio dos pais.

Diferente da maioria das garotas que tem os pais divorciados, Mclean vive com o pai que tem a função de ajudar restaurantes que estão falidos a se recuperar (me lembrou muito o Gordon Ramsay de ‘’Kitchen Nightmares’’! Alguém aí já assistiu esse programa?) e por isso eles se mudam constantemente.

Foram mais de 4 cidades em apenas 2 anos e McLean aproveitou as oportunidades que teve nos outros lugares para se ‘’reinventar’’ e começar tudo de novo. Ela já foi Eliza Sweet, Lizbet Sweet, Beth Sweet… Cada destino diferente uma nova garota, mas não desta vez.

‘’Esquisito como era fácil para um desconhecido assumir essa familiaridade. Especialmente quando aqueles que deveriam conhece-lo melhor não assumiam, nem um pouco.’’

p.100

Em Lakewood, sua nova cidade, as coisas mudam quando ela decide ser ela mesma e se envolve com a comunidade e com o Dave *desenha um coração no ar*. Isso faz com que ela inicie uma jornada de auto – descoberta, aceitação e, principalmente, perdão.

Acho incrível a narrativa da autora. Ela colocou no papel tudo o que McLean sentiu com uma fluidez que os leitores mais desatentos dirão que este é um livro leve quando na verdade, ele é um dos mais profundos que já li.

‘’Fazemos tanta porcaria nessa vida, tanto por acaso quanto de propósito. Mas limpar a superfície não deixa nada realmente mais em ordem. Só mascara o que está abaixo. Somente quando você escava lá no fundo e vai para os subterrâneos é possível ver quem você é realmente.’’

P.382

Não me lembro de nenhum livro que eu tenha lido recentemente que me fez me identificar tanto com a personagem. Durante a leitura, as frases que mais me marcaram foram justamente aquelas que passaram pela minha cabeça nos últimos 17 anos. O livro me fez atestar que as circunstancias podem ser diferentes, mas no final das contas é tudo igual, só muda o endereço. Por isso, acho que este livro pode passar uma boa lição para aqueles que tiverem os pais divorciados.

Tenho ‘’Someone Like You’’ da mesma autora para ler aqui, mas depois de uma leitura densa como essa que me fez refletir, pensar e repensar e pensar de novo, acho que vou focar em leituras mais relaxantes e que não me colocam tão de frente com a minha realidade (um dos meus maiores prazeres em ler é justamente poder fugir dela)!

‘’Lar não era uma casa montada, ou apenas uma cidade no mapa. Era qualquer lugar onde as pessoas que te amam estão, sempre que vocês estão juntos’’

P.386

Pode parecer bobo, mas eu também amei a fonte do livro, ela é grandinha e bem espaçada, perfeita pro LMAM (Leitores Míopes que Andam de Metro!) e as páginas são amarelinhas!

Beijoos, A Garota do Casaco Roxo

Sociedade Secreta – Tom Dolby

                                                                                                          Ano passado a rádio 89 fm fez um sorteio de um Baú secreto da Editora iD, e a sortuda aqui ganhou (YUUPIII). O baú veio com duas luminárias que serviam para apoiar os livros também vieram 3 livros diferentes, e um deles foi ‘’Sociedade Secreta’’ de Tom Dolby que eu vou resenhar para vocês.

         ‘’Sociedade Secreta’’ conta a história de quatro alunos da Chadwick School, uma das escolas mais elitistas e exclusivas de Nova York, depois que três deles recebem mensagens em seus celulares com um convite para fama e sucesso, suas vidas ficarão marcadas para sempre.

         Nick, Lauren e Phoebe têm suas vidas completamente transformadas depois que são aceitos na Sociedade, eles começam a  ficar conhecidos na sociedade nova-iorquina e oportunidades aparecem. Enquanto isso Patch, o aluno que não entrou para a organização secreta, fica tentado a desmascarar quem são os membros da sociedade, para com isso, também adquirir fama e sucesso.

         A trama é instigante e te prende do final até o fim, a facilidade com que as coisas acontecem com Nick, Lauren e Phoebe e a inveja de Patch junto com a vontade que ele tem de derrubar a Sociedade tornam ‘’Sociedade Secreta’’ um livro difícil de largar.

         A única coisa chata é que ‘’Sociedade Secreta’’ não tem um final de verdade. O autor deixa o final em suspenso, para que possa ser resolvido em ‘’Os Infiéis’’ que eu, infelizmente, ainda não li. Particularmente não gosto dessas táticas, parece desculpa para vender mais livros, mas ultimamente isso tem ficado mais e mais comum, então tenho que me acostumar!

Ah, e não esqueçam de participar do sorteio!

Espero que tenham gostado!

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo