Garota Replay – Tammy Luciano

Nome: Garota Replay

Autora: Tammy Luciano

Editora: Novo Conceito

Páginas: 144

Preço: R$ 19,90

            O romance de Tammy Luciano apresenta, em menos de 150 páginas, a historia de Thizi, uma garota da alta sociedade carioca que vive com a empregada doméstica Nil em um apartamento mantido com a mesada que os pais ausentes enviam a ela de algum país exótico do exterior.

            Uma noite, Thizi vai a uma balada e no meio da pista encontra uma menina igualzinha a ela. Só que o ‘’replay’’ ao invés de ficar chocado, como Thizi, apenas diz a ela que ela não passa de uma idiota.

‘’EU ESTAVA FICANDO LOUCA. Foi isso que pensei quando aquilo aconteceu. Difícil admitir os últimos acontecimentos da minha vida, porque eles ocorreram de maneira tão misteriosa que durante muito tempo questionei minha sanidade. Assim como duvidei que Robert Pattinson, Brad Pitt e Taylor Lautner existissem de verdade porque mais pareciam combinações perfeitas dos caras mais bonitos da vida real. No caso da minha vida, só com o correr dos dias aquele quebra cabeça foi explicado. Tudo tinha um motivo, cada detalhe o seu porque e minha vida mergulhava em mudanças’’

p.11

            Ela não se dá conta na hora, mas sua‘’Replay’’ estava certa: O melhor amigo de Thizi, Tito, viu Tadeu beijando outra garota. Rolou uma briga feia e Tito acabou machucado. Depois, Tadeu entrou no carro com seu amigo Gabiru e, dirigindo bêbado, sofreu um terrível acidente que acabou com os dois no hospital.

            A história se desenvolve a partir do conflito entre Thizi e sua ‘’Replay’’, Thizi e Tito e Thizi e Tadeu.

            Para ser sincera, achei a Thizi confusa, não sei se isso acontece por causa do que é explicado no final do livro ou se é por causa da narrativa, mas achei ela meio clichê e não consegui sentir carisma por ela.

’Resolvi dar um mergulho no mar. Podia ser uma dessas miragens de deserto. Talvez com a água fria e algumas ondas na cabeça eu pudesse voltar a ser a única versão de mim mesma no planeta. Era como ligar a televisão e estar ali, fazendo uma novela, sem saber como me colocaram na trama e como virei protagonista’’

P.35

            Apesar das poucas páginas, não se deixe enganar! A história é intensa e psicologicamente complexa! O final é surpreendente e você fica chocado com a explicação da Replay. Acho importante destacar a reflexão levantada pela Replay: Que ela era muito insegura e que vivia sua vida para agradar os outros, como muitos jovens fazem hoje.

            Recomendo para quem quiser desafogar de leituras costumeiras e experimentar um romance leve e peculiar.

Beijoos, A Garota do Casaco Roxo

PS: Comente nessa resenha e concorra a marcadores autografados pela Tammy Luciano!

PS2: Quer saber mais sobre os trabalhos da autora? Leia também a resenha de ‘’Fernanda Vogel – Na Passarela da Vida’’ em http://migre.me/bGqva

Resenha: ‘’Fernanda Vogel – Na Passarela da Vida’’ de Tammy Luciano

Recebi este livro porque participei de um Book Tour organizado pela Pri Beletato, do blog Viaje na Leitura (HTTP://www.viajenaleituracom.br) e tenho que dizer: É difícil falar de um livro que me marcou, e me emocionou de uma forma tão sublime como este.

Fernanda Vogel era uma modelo brasileira que fez muito sucesso aqui no Brasil. Admito que não lembrava dela, de nome sim, mas não de rosto. O que acontece que quando a Fernanda morreu eu tinha só 5 anos, e não me lembrava do acidente ou da história dela, retomada por completo pelo livro.

Da menina simples que brincava de desfiles com a vizinha de porta, que acabou sendo a melhor amiga, Fernanda chegou a ser contratada pela Ford Models e a morar na Alemanha (tudo isso com a minha idade, viu mãe?!) depois ela foi trabalhar na Mega e se casou… Copiando as palavras de Myrian Vogel, em uma entrevista que ela deu à Ana Maria Braga dois anos depois da morte de Fernanda, ‘’Fernanda viveu uma vida de 80 anos em 20’’, ela foi como um meteoro no mundo da moda, que chegou para chegar!

 Até que um acidente de helicóptero matou ela e o co-piloto e deixou o piloto e o namorado João Paulo Diniz (ela havia se casado, e separado e só então conheceu o João) feridos.

Foi isso o que me deixou chocada e ate mesmo um pouco assustada. Ela era jovem, estava feliz, era linda e bem sucedida, tinha tudo para crescer muito mais… Por que? E foi essa pergunta que ficou o tempo todo na minha cabeça durante a leitura deste livro.

 Quer dizer, apesar de sabermos muito bem que acidentes acontecem, somos treinados a vida inteira para enterrar nossos pais e não o inverso. Quando isso acontece, choca, dói e assusta.

 As mensagens enviados por Fernanda do outro lado, foram uma forma de acalmar o coração da mãe, dos familiares, e quer saber? O meu também.

Algumas vezes parecia que estava lendo um jornal, já que a autora transcrevia a frase do entrevistado (amigos e familiares de Nanda) por inteiro, o que não comprometeu a leitura.

Mesmo depois de ter acabado a leitura e de saber (por mais que eu seja espírita) que ela continuava viva do outro lado, decidi jogar o nome no Google, e fiquei chocada com os exageros e o sensacionalismo colocado nas reportagens do ano do acidente. Um dos capítulos do livro é dedicado inteiramente à família e a como eles suportaram o assédio dos repórteres. Mesmo dez anos depois, eu tenho que admitir que fiquei assustada.

         Lindo e emocionante são palavras que parecem poucas e fracas para descrever este livro,  ‘’Fernanda Vogel – Na Passarela da Vida’’ é uma lição de vida para qualquer pessoa.

         Deixo vocês, com o vídeo do comercial do ‘’Prestígio’’. Para quem quiser saber mais sobre a vida de Fernanda, sobre a carreira e sobre o livro, recomendo acessar : HTTP://www.fernandavogel.com.br

E viva Fernanda Vogel!

Beijoos, A Garota do Casaco Roxo