8 livros para ler em 2018

Eu sumi legal no final do ano, não foi mesmo? A verdade é que, se eu achava que terminar a faculdade ia tornar meu Dezembro mais tranquilo, eu estava completamente enganada.

2017 foi um show de horrores para muitas pessoas e foi um ano muito, muito difícil para mim. Mas, se tem uma coisa da qual eu não posso reclamar, é da quantidade de leitura que fiz.

Foram, ao todo, 66 livros lidos. Eu também segui minha lista de 11 livros para ler em 2017 e, dos selecionados, li 6. Eu ainda quero ler os 5 livros restantes em 2018, será que vou conseguir? Fique de olho no blog para descobrir! haha

Eu quase, quase, completei o desafio de leitura do PopSugar, mas não rolou, seguimos em frente.

Por conta disso, resolvi ser menos ambiciosa neste ano e ler um pouco menos. Confira os 8 títulos que quero ler em 2018:

pilha de livros fofa

1 – O Corcunda de Notre Dame – Victor Hugo

o corcunda de notre dame

Eu tento sempre ler um livro clássico por ano. Em 2017, li “Jane Eyre”. Em 2018, quero atacar o calhamaço que é “O Corcunda de Notre Dame”.

Já li alguns spoilers (se o livro foi publicado em 1831, a gente ainda pode dizer que são spoilers?) e sei que vai ser uma experiência bem diferente do filme da Disney.

Do Victor Hugo, eu já li “Os Miseráveis” (em tempo, foi bem no começo da faculdade e eu estava de férias e ainda não trabalhava) e foi uma leitura maravilhosa, mesmo com os zilhões de páginas desnecessárias, que não faziam nada para avançar o enredo.

2 – O Tempo entre Costuras – María Dueñas

o tempo entre costuras capa edição de capa dura

Eu ganhei esse livro de presente de uma amiga e a edição é linda, de capa dura. Há uma série no Netflix, que foi inspirada no livro, mas não quero me aventurar por ela ainda.

O livro é de uma escritora espanhola e eu li muito pouco de escritores desse país. Além disso, ele fez um baita sucesso e também foi traduzido para mais de 25 idiomas.

Estou ansiosa para encará-lo!

3 – Anexos – Rainbow Rowell

capa anexos rainbow rowell

Uma das minhas metas cumpridas com louvor no ano passado era ler “Fangirl”. Um tempo atrás, os livros da Rainbow estavam em promoção e eu acabei comprando todos, mas demorei horrores para lê-los, mesmo tendo adorado “Eleanor e Park”.

Quero ler “Anexos” esse ano e, se sobrar um tempinho, também quero me aventurar por “Ligações”, que ficou sobrando desse impulso consumista.

4 – O dia em que Getúlio matou Allende – Flávio Tavares

capa o dia em que getúlio matou allende e outras novelas do poder

Comprei esse livro em um dos Congressos da Abraji, junto com o “A Face da Guerra”, da Martha Gellhorn.

Confesso que o comprei por impulso, me baseando apenas no título. Acho que finalmente chegou o momento de tomar vergonha na cara de ler, né?

5 – As Violetas de Março – Sarah Jio

as violetas de março sarah jio capa

Eu sigo a Sarah Jio no Instagram e adoro as postagens dela! Lembro que, na época em que os livros dela foram publicados aqui no Brasil, o pessoal a comparava muito com a Emily Giffin, que é uma das minhas autoras favoritas.

Mesmo com as dicas favoráveis, eu nunca li nada dela, por incrível que pareça. Sinto que 2018 vai ser o ano de ler todos os livros que estavam encalhados na minha estante.

6 – Their Eyes Were Watching God – Zora Neale Hurston

their eyes were watching god capa

Li muitos, muitos, muitos comentários sobre esse livro, que influenciou toda uma geração de escritores negros, como a Toni Morrison, a Alice Walker e a Chimamanda Ngozi Adichie.

Eu devo ter ele na minha estante desde 2016, pelo menos, e acho que está mais do que na hora de tomar vergonha na cara e de encarar esse clássico dos EUA.

7 – O Segundo Suspiro – Phillipe Pozzo di Borgo

o segundo suspiro capa

Eu tenho uma série de filmes que assisto quando estou me sentido tristonha. Um deles é o francês “Os Intocáveis”, estrelado pelo Omar Sy, que conta a história de uma amizade improvável entre um deficiente físico pobre e seu cuidador ricaço.

Recentemente, descobri que a Netflix removeu “Intocáveis” do catálogo e fiquei, como dizem os jovens, pistola. Para compensar essa ausência, sinto que chegou a hora de ler a biografia do Phillipe da vida real, no qual o filme se inspirou.

Eu também comprei esse livro já faz uns anos, durante uma Bienal no qual ele estava bem baratinho. Já tá passando da hora de lê-lo, não é?

8 – Asking for Trouble – Elizabeth Young 

asking for trouble

Eu já resenhei esse livro aqui para o blog e ele continua sendo um dos meus favoritos do mundo dos chick-lits. Eu o li em 2012 e é o livro no qual basearam o filme “Muito Bem Acompanhada”, estrelado pela Debra Messing e pelo Dermont Mulroney.

Até hoje, toda vez que “Muito Bem Acompanhada” passa na TV, os acessos do blog aumentam muito e as pessoas ficam morrendo de curiosidade para saber mais sobre o livro.

Eu, honestamente, não consigo entender como e porquê ele ainda não ganhou uma versão para o Português.

Eu revi o filme no primeiro dia do ano (meus finais de ano são ocupados, mas sempre ultra-boring) e senti os quentinhos no coração de sempre. Está na hora de reler esse livro e de relembrar os melhores momentos dele.

Vai que minha opinião sobre ele muda e eu não faço uma review da minha resenha antiga?

Espero que eu consiga ter um ano mais tranquilo e produtivo e espero ter, como sempre, vocês de olho aqui no blog. Já é tarde ou ainda há tempo de dizer “Feliz 2018!”?

Beijoos, A Garota do Casaco Roxo

Anúncios

Filmes de esporte que eu adoro

Antes de começar o post de hoje, já aviso que este vai ser o único dessa semana (na semana passada também foi assim, mas foi mais por um descuido que por falta de planejamento mesmo), estou em provas – as ultimas, graças a Deus- e com uma série de problemas pessoais que precisam ser resolvidos e que precisam da minha total atenção., por isso, espero que me entendam.

Não sou a pessoa mais saudável do mundo, não pratico nenhum esporte e o mais perto que eu chego de correr é quando eu atravesso alguma rua. Mas isso não significa que eu não goste de ver alguns filmes aqui e lá sobre o assunto, né? Selecionei alguns dos que eu mais gosto, mas já aviso que se está procurando filmes sobre futebol, essa não é a melhor lista.

Virada Radical

virada radical

Uma ex ginasta olímpica que se envolve em pequenos delitos. Para se livrar da cadeia, um juiz determina que ela volte a treinar aos cuidados do malvado e rígido Vickerman, que vai fazer de tudo para recuperar a atleta e entender alguns segredos de seu passado. É aquele típico filme de sessão da tarde que você assiste sorrindo, sabe? Se eu não me engano, a Nastia Liukin aparece nele e é impossível não ficar empolgada – e mostrar a alça do sutiã- com a cena do final!

Invictus

invictus grande

Já falei sobre ‘’Invictus’’ aqui no blog, mas não me canso desse filme, nem da história dele e do que ela representou tanto para a África do Sul como para o mundo inteiro. Baseado em fatos reais (eu fiquei louca para ler uma biografia do Mandela depois que assisti, quem sabe? Natal…), conta a história da seleção de rugby da África do Sul, que ajudou a unir o país como uma nação única de brancos e negros, depois de anos e anos de apartheid.

O Morgan Freeman está tão parecido com o Mandela, que quando eu vejo imagens do verdadeiro Mandela, eu estranho que ele não seja o Morgan Freeman. Vale prestar atenção também ao poema que é mencionado, impossível, impossível mesmo não se arrepiar e chorar. O filme é de uma delicadeza difícil de se imaginar quando se tem homens grandes e fortes, suados e se agarrando uns aos outros atrás de uma bola.

Escorregando para a Glória

escorregando_para_a_gloria_2007_g

De todos é o que eu menos gosto dessa lista, mas a Sasha Cohen, já mencionada aqui e também conhecida como minha patinadora favorita, aparece nele então vale, né? Ele tem o John Heder e o Will Ferrell e em alguns momentos se tem a impressão de que ambos estão forçados demais e um quer aparecer mais que o outro. Sugiro que assista em um dia em que você este bem paciente.

Conta a história de dois patinadores homens que brigam durante as olimpíadas e são expulsos pela associação internacional de patinação. Para conseguir o tão sonhado ouro olímpico, os dois se unem e decidem criar a primeira dupla masculina a patinar em uma competição de grande porte.

Ela é o Cara

elaaaaa

Esse é praticamente um clássico adolescente, né? De quando a gente achava que a Amanda Bynes era a única artista mirim que não ia pirar. Conta a história de Viola, uma garota que ama futebol e decide se passar por seu irmão gêmeo para entrar no time masculino da escola, já que o feminino – como sempre o feminino- foi fechado por falta de verba.

É hilário ver ela de homem dando em cima do garoto mais lindo da escola e o garoto se assustando achando que o colega é gay. Fofinho, para ver sem muitas pretensões.

Sonhos no Gelo

9061_ice010

Antes de eu começar a falar desse filme, você tem que saber de uma coisa: Foi a Meg Cabot que escreveu o roteiro dele. Te convenci a ver?

Não? Bom, conta a história de uma nerd cujo sonho é se tornar uma campeã do gelo, mas a mãe não permite porque quer que ela estude e acha que no esporte ela não tem futuro. Então ela decide treinar escondido. É fofinho, tem romance, é de derreter o gelo (nossa, péssima essa…) do seu coração. Tem uma menção à Sasha Cohen e a Michelle Kwan aparece (nunca gostei muito dela, não sei porque!).

Um Casal Quase Perfeito 2

w1u260

Outro de patinação. O primeiro desse filme foi lançado lá pelos anos 80 e eu nunca tive muita paciência para ver, esse conta a história da filha do primeiro casal. Ela quebra a perna em uma competição e agora vai ter que encontrar um parceiro porque sabe que não consegue mais patinar solo. Só tem um problema: o único parceiro com quem ela se dá bem não é o dos mais responsáveis e tem um talento para irritar sua companheira.

É fofinho também, meio irritante, meio obvio e todas aquelas luzes na pista durante os levantamentos dão aflição, mas, mesmo assim, eu gostei. Tem uma continuação desse, mas eu nunca consegui assistir inteiro.

Já viu algum filme desses? Espero que tenha gostado da listinha!

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo

Filmes que você NÃO sabia que eram baseados em livros

Esse é o negativo da minha ultima lista, para lê-la, clique aqui.

Pesquisei alguns filmes que eram baseados em livros e acabei descobrindo verdadeiras perolas! Alguns filmes aqui listados são realmente muito bons (digo alguns, porque não vi todos que estão nessa lista) e isso faz com que eu ache que os livros devem ser sensacionais.

Ultimamente, livros que vão virar filme acabam sendo lançados ou relançados com o objetivo de pegar carona no sucesso das telinhas. Acredito eu que isso não tenha acontecido com os filmes aqui listados já que a maioria infelizmente não tem uma versão em português publicada aqui.

Muito Bem Acompanhada – Asking For Trouble

image[1]

‘’Muito Bem Acompanhada’’ é um dos meus filmes favoritos de comédia romântica e o livro no qual ele foi baseado, ‘’Asking for Trouble’’ acabou virando um dos meus chick-lits favoritos. O filme conta a história de Kat, uma mulher que levou um fora de seu namorado quando todo mundo achava que os dois iam casar. Agora ela vai ter que ir ao casamento de sua irmã mais nova, onde seu ex vai estar presente, e para provar que ela está bem e fazer com que ele se arrependa de ter terminado o relacionamento, Kat contrata um prostituto para fingir ser seu namorado. Dei uma sorte do caramba e consegui comprá-lo. É um daqueles raros casos em que tanto o livro quanto o filme são ótimos.

Duro de Matar – Nothing Lasts Forever

image[2]

‘’Nothing Lasts Forever’’ deu origem ao filme de 1988 estrelando Bruce Willis, ‘’Duro de Matar’’. O livro de Roderick Thorp é a continuação de ‘’O Detetive’’, que também virou filme, só que em 1966 e estrelando Frank Sinatra. Apesar de ambos serem do mesmo autor e transformados em filme posteriormente, ‘’O Detetive’’ e ‘’Duro de Matar’’ não são sequencias.  Segundo as resenhas que li, o filme foi bem fiel ao livro e o autor teve mais textos adaptados ao cinema.

Forrest Gump: O Contador de Histórias – Forrest Gump

image[3]

Não foi tão surpreendente descobrir que ‘’Forrest Gump: O Contador de Histórias’’ foi baseado em um livro, mesmo assim, tenho que admitir que nunca o vi em uma livraria. Do autor Winston Groom, ‘’Forrest Gump’’ foi publicado originalmente em 1986 e vendeu 30.000 copias antes de se tornar um filme em 1994. Segundo as resenhas que eu li, o livro tem diferenças gritantes da versão estrelada por Tom Hanks e algumas partes da personalidade, além de uma experiência na NASA e outras carreiras de Forrest foram completamente omitidas pelos roteiristas do filme.

 ‘’Forrest Gump:O Contador de Histórias’’ foi publicado no Brasil pela editora Rocco.

Menina de Ouro – Menina de Ouro

image

Antes de ser um sucesso no cinema e, posteriormente, nas livrarias, ‘’Menina de Ouro’’ se chamava ‘’Ropes Burn’’ (Cordas Queimam) e seu autor,Jerry Boyd usando o pseudomino de  F. X. Toole morreu sem fazer sucesso como escritor ou treinador de boxe. Jerry escreveu uma serie de historias sobre boxeadores e treinadores e passou 40 anos tentando vender os direitos de seu livro para editoras. Isso até que Clint Eastwood o descobriu, comprou os direitos do livro e o transformou em um sucesso vencedor de Oscars que me fez chorar até soluçar.

Diferente da maioria dos livros dessa lista, ‘’Menina de Ouro’’ foi publicado aqui no Brasil pela Geração Editorial.

Zodíaco – Zodíaco

image[5]

Nunca consigo acabar de ver ‘’Zodíaco’’ porque sempre acabava com medo demais para ver até o final. Sabia que o filme era baseado em uma série de assassinatos que ocorreram em São Francisco, no final de 1960 e começo de 1970. O assassino enviava cartas codificadas e textos que ele escrevia para o jornal The San Francsico Chronicle e exigia que os publicassem.  Robert Graysmith, autor do livro, trabalhava de cartunista no Chronicle na época dos assassinatos e estudou de perto todos os casos. A adaptação aos cinemas de 2007, segundo as resenhas que li, tem pouco a ver com o livro de Graysmith.

‘’Zodíaco’’ foi publicado no Brasil pela Novo Conceito.

Sob o Sol da Toscana – Sob o Sol da Toscana

image[6]

‘’Sob o Sol da Toscana’’ é o tipo de filme que passa sempre na televisão e que eu NUNCA consigo ver inteiro. Ele conta a historia de uma mulher que após seu divorcio decide se mudar para a Toscana, comprar e restaurar uma verdadeira Villa e se mudar para lá. Tem uns toquezinhos de romance e alguns italianos lindos (quer filme mais perfeito que esse?). Além de ser um filme baseado em um livro, ‘’Sob o Sol da Toscana’’ é a historia real da autora, Frances Meyes. Acredito que o filme não seja muito fiel ao livro, já que li ‘’Todos os Dias da Toscana’’ (uma espécie de continuação do livro) e não achei a historia tão envolvente e fofa como a dos cinemas.

‘Sob o Sol da Toscana’’ foi publicado no Brasil pela editora Rocco, mas existe uma versão da LP&M Pocket também.

Sexta Feira Muito Louca – Freaky Friday

image[7]

O filme que conta a história de mãe e filha que trocam de corpo tem uma historia mais velha do que eu. ‘’Freaky Friday’’ da autora Mary Rodgers foi publicado originalmente em 1972 e, segundo alguns sites, teve como inspiração outro livro de 1882 chamado ‘’’Vice Versa’’ de F. Anstey, no qual os protagonistas são pai e filho. Além da versão de 2003 estrelada por Lindsay Lohan e Jamie Lee Curtis, ‘’Freaky Friday’’ teve uma versão em 1976 com Barbara Harris e Jodie Foster e outra em 1995 com Shelley Long e Gaby Hoffman. Pesquisei, mas infelizmente não encontrei uma versão do livro em português. Acho que deve ser um YA legalzinho, apesar de ser classificado como ‘‘children’s book’’ (livros de criança) por sua editora americana, a Harper Collins.

Como Perder um Homem em 10 Dias – How to Lose a Guy in 10 Days

image[8]

O filme é outra daquelas comédias românticas para ver no sábado de manhã. Escrito por Michelle Alexander e Jeannie Long, o livro é, na verdade, uma historia em quadrinhos. E, pelas resenhas no Goodreads (porque é obvio que ele não tem uma versão em português), o livro não tem uma historia de fundo como no filme e não passa de um guia de ‘’o que fazer’’ e ‘’o que não fazer’’. Muitas pessoas que resenharam o livro acham que ver o filme é mais legal. Isso é uma pena porque eu acho que ‘’Como Perder Um Homem em 10 Dias’’ daria um chick-lit bem fofo.

Legalmente Loira – Legally Blonde

image[9]

‘’Legalmente Loira’’ foi baseado no livro de mesmo nome da autora Amanda Brown. Pelas resenhas que li, o filme é muito fiel ao livro (acredito eu muda só a faculdade em que os personagens vão estudar), mas mesmo assim, a maioria delas também diz que esse é um dos raros casos em que o filme é melhor que o livro. Como ele não foi publicado aqui no Brasil e eu ache difícil que vá ter a mesma sorte que tive com ‘’Asking For Trouble’’ tão cedo, a dúvida fica no ar.

Chocolate – Chocolate

image[10]

‘’Chocolate’’ é um dos meus filmes favoritos. Conta a historia de uma mulher que abre uma chocolateria, na frente da igreja em uma cidadezinha na França em plena Quaresma. O livro é originalmente inglês e foi escrito pela autora Joanne Harris. A adaptação foi feita no ano 2000 e tem Johnny Depp como um dos atores. As resenhas que li falam muito bem da prosa da autora e que o livro é muito melhor que o filme (como sempre). Só não sei se eu trocaria as imagens de chocolate do filme, por uma simples descrição do livro.

‘’Chocolate’’foi publicado no Brasil pela editora Record, mas não consegui encontrar ele em quase nenhuma das livrarias online. Acho que tá na hora de imprimirem mais exemplares!

O Colecionador de Ossos – O Colecionador de Ossos

image[11]

Já faz um tempinho que li o livro, mas lembro que gostei e achei infinitamente melhor que o filme. Esse é daqueles de suspense e investigação que te deixam com os pelos da nuca de pé e tentando descobrir quem é o assassino antes mesmo dos detetives. O autor do livro é Jeffrey Deaver e ele foi publicado aqui no Brasil pela editora Record. ‘’O Colecionador de Ossos’’ é o primeiro livro da série de Lincoln Rhyme.

Espero que tenham gostado da lista!

Beijoos, A Garota do Casaco Roxo

Asking For Trouble – Elizabeth Young

Nome: Asking for Trouble

Autora: Elizabeth Young

Editora: Avon Books

Páginas: 408

Idioma: Inglês Britânico

Comprar: Na Saraiva online vendem como ‘’The Wedding date’’, na edição do filme. Na Livraria Cultura tem a minha edição e outras duas diferentes, mas o preço está meio salgado!

 Minha primeira vez resenhando um livro em inglês e sem tradução para o português (procurei, procurei e não achei, acho que já passou da hora das editoras traduzirem ele, né?). Espero que gostem!

Toda mulher precisa de um filme água-com-açúcar para relaxar e esquecer dos problemas, não? Os meus favoritos geralmente passam sábado de manhã, na TNT! Entre ‘’5 Evas e um Adão’’, ‘’O Diário de Bridget Jones’’, ‘’E Se Fosse Verdade’’ e ‘’Letra e Música’’ o meu favorito e que eu assisto sempre que está passando é ‘’Muito Bem Acompanhada’’ filme de 2004 estrelado por Debra Messing e Dermont Mulroney!

Trailer do filme:  

Fato aleatório: Acho que foi assistindo a esse filme, que eu conheci o Michael Bublé! Em uma das cenas, toca um trecho de ‘’Save The Last Dance For Me’’ e como a maioria das músicas que eu conheço são de trilha de filme, eu devo ter ouvido ele aí! Tem outra cena que toca “Sway”, uma das minhas favoritas! Sem falar nas inúmeras montagens ao som de ‘‘Home’’ espalhadas pelo Youtube e também em uma das cenas nostálgicas! A trilha sonora do filme todo é só o Michael Bublé mesmo!

muito bem acompanhada dermont mulroney e debra messing dançando

A história é basicamente a seguinte: Sophy Metcalf (ou Kat, no filme), teve um termino de namoro daqueles bem desastrosos, foi trocada por outra quando todo mundo achava que ela estava indo para o altar! Para que sua família não ficasse preocupada com sua sanidade mental ela inventa Dominic, o lindo, imaginário e perfeito namorado que trabalha em um banco e ganha rios de dinheiro! Tudo vai bem e Dominic é um fofo até que sua irmã decide se casar e sua mãe faz pressão para que ela leve ele ao casamento! Desesperada (para dizer o mínimo) ela decide ouvir Ace, o irmão de sua colega de casa, e contrata um ‘’acompanhante’’ para leva-la ao casamento, o lindo do Josh.

tumblr_mnftrbsP0M1sqys5ao1_400

Contei até onde vai à história do filme que, nem é preciso dizer, é muito ruim se comparado ao livro! Para dizer a verdade, até a metade do livro eu achei que o filme era melhor, mas depois que engrenei na leitura, não consegui mais largar e atestei que o livro é sempre melhor!

Sophy mente demais e cria coisas demais, tudo para agradar aos que estão em sua volta, ela se mete em cada saia justa que você chega a rir alto em vários momentos. Josh é engraçado também, ele tenta fazer com que Sophy relaxe (imagina o desastre se descobrem que ele é um ‘’acompanhante’’?) e se torna o ‘’genro que toda mãe queria ter’’ durante a festa de casamento.

tumblr_mdyfikvYeP1qc376no1_250.gif

Acho que o jeito dela escrever é bem típico de autoras de chick-lit inglesas, lembra humor autodepreciativo de Helen Fielding em ‘’Os Diários de Bridget Jones’’ e as trapalhadas de Holly, personagem criada por Sarah Manson em ‘’Um Amor de Detetive’’.

Sobre o nível de inglês, tenho que recomendar entre intermediário e avançado, justamente por ser um livro em inglês-britânico. Tive algumas trapalhadas na hora de ler e corri muitas vezes para o dicionário, sem falar que ela escreve muitas gírias! Agora é rezar bastante para publicarem ele aqui no Brasil, porque se fizerem, tenho certeza de que vai ser um sucesso e de que eu serei a primeira na fila para comprar! Aqui vai um trecho do livro, para vocês sentirem como é a leitura:

‘’He was quietly laughing again, but I didn´t mind; some miserable bugger with zero sense of humor was the last thing I needed just now. ‘’By the way, you were working last night,’’ I told him. ‘’Just in case my mother says she hopes you weren´t too terribly late to bed. We had seafood dinner first and you pigged out on oysters. It had to be something potentially dodgy in case you turned out to be a total creep and I had to send you home’’

P.61

Minha única observação negativa é a capa! Coisa mais-nada-a-ver-com-a-história essa calcinha e esse sutiã pendurados! Sem falar a vergonha de andar com o livro por aí, o que iriam pensar se me vissem lendo esse livro no metro e não entendessem o título? Para ver que não é só aqui que temos alguns desastres na capa!

Recomendo para você que quer ler algo engraçado, que te leve as gargalhadas e que quer uma pitadinha de romance com aquele ar de casamento no ar!

tumblr_mvtfbbiXql1rbebako3_r1_500

Esse livro merece uns 5 ‘’Casacos Roxos’’!

 Beijoos, A Garota do Casaco Roxo