Um Amor de Cinema – Victoria Van Tiem

CAPA-Um-Amor-De-Cinema

Nome: Um Amor de Cinema

Autora: Victoria Van Tiem

Editora: Verus

Páginas: 293

“Um Amor de Cinema” foi um dos livros que comprei quando tive aquele breve surto de compras na Bienal do Livro do ano passado. Demorei para lê-lo porque estava em busca do momento perfeito e, quando a hora finalmente chegou, li ele em um só dia.

No livro, seguimos a história de Kenzi Shaw, diretora de marketing e arte de uma agência de publicidade, que está prestes a ficar noiva de seu lindo-e-maravilhoso colega de trabalho, Bradley.

os simpsons casamento

Kenzi acredita que seu noivado vai finalmente fazer com que ela seja notada por sua mãe e por sua família de médicos-super-ocupados. Mas, no dia em que todos se juntam para celebrar, sua cunhada, Ren, anuncia para todos que está grávida e rouba a cena de Kenzi.

anderson cooper eyeroll

Não bastasse a falta de tato da cunhada, uma solicitação de amizade no Facebook deixa Kenzi de cabelos em pé. Shane Bennett, seu namorado da faculdade, surge das profundezas do passado para assombrá-la.

Quando Bradley avisa à sua noiva de que a agência de publicidade em que eles trabalham corre o risco de fechar, se eles não conseguirem uma conta nova, cabe a Kenzie conquistar o novo cliente e convencê-lo a fechar o contrato com eles. Mas é claro que isso não seria tão simples, né? O novo cliente é ninguém mais ninguém menos do que o próprio Shane Bennett.

Muito espertinho, Shane impõe uma condição para contratar a agência de Kenzi: Que eles revivam algumas das cenas dos filmes de comédia romântica que ela tanto gostava de assistir.

A lista, compilada por Shane, é a seguinte:

  1. Sintonia de Amor
  2. Uma Linda Mulher
  3. O Diário de Bridget Jones
  4. Vestida para Casar
  5. Dirty Dancing: Ritmo Quente
  6. Gatinhas e Gatões
  7. Simplesmente Amor
  8. Digam o que Quiserem
  9. Mensagem para Você
  10. O Casamento do meu Melhor Amigo

“Sorrio, apesar de tudo. É um dos meus favoritos. Tudo bem, todos são meus favoritos. Tem alguma coisa tão inocente e doce em filmes românticos. O mundo nem sempre faz sentido, mas, em uma boa comédia romântica, tenho a garantia de um final feliz. A garota sempre encontra o cara certo, aquele que realmente a entende, no nível mais básico.”

p.26

Sinto que li esse livro de forma incorreta. As 293 páginas dele não são nada intimidadoras e é possível terminar a leitura em um único dia, ainda mais quando se está empolgada para saber o que vai acontecer. Mas, não deixo de achar que, talvez, se eu tivesse apreciado ele mais lentamente, eu teria curtido mais. A grande questão aqui é que muuuuita coisa acontece. Tipo, muita mesmo.

big mistake

Kenzi e seu noivado; Kenzi e seu relacionamento conturbado com sua família; Kenzi e o ex-namorado tentando reconquistá-la; Kenzi e suas escolhas de carreira; Kenzi e o fato de seu trabalho estar entrando em uma possível falência; Kenzi e alguns baphos (relaxa, eu não dou spoiler) que te deixam de cabelo em pé… Tudo isso acontece na história e sinto que alguns problemas foram acelerados mais para o final e outros foram deixados de lado (o que eu até entendo, porque é isso que acontece na vida real mesmo. Algumas tretas são simplesmente ignoradas e tudo bem). Só mais algumas páginas extras deixariam o livro com o enredo mais amarradinho.

“Era de esperar que a essa altura os homens já tivessem aprendido a interpretar a palavra “bem”. Não significa que está tudo certo. Significa que há mais para dizer, muito mais. Que ainda há sentimentos enterrados bem fundo. Mas que serão expostos uma hora ou outra. É só uma questão de tempo.”

p.28

As cenas com Shane foram super fofinhas, mas me irritei um pouco com ele, pela insistência no romance com Kenzi, mesmo quando ela estava #deboa com seu relacionamento com Bradley. Confesso que também não o curti muito porque imaginei ele como o Paul Rudd (eu nem acho o Paul Rudd bonito, sabe?). Mas, acho que se não fosse essa coisa dos romances, não teríamos nem livro, né?

how to loose a guy in 10 days

Eu amei demais as recriações de cenas de filme de comédias românticas. Eu já havia visto todos os filmes da lista de Shane e também todos os outros que são mencionados durante o livro. Eu A-M-O comédias românticas e, dias atrás, quando fui ver Guardiões da Galáxia 2, não pude deixar de ficar chateada com os trailers: basicamente, só vai ter filme distópico, de ação, de aliens, de morte ou de violência. Cadê a Julia Roberts e a Sandra Bullock para nos salvar desse buraco, gente? Esse artigo da Carol Prado, do G1, busca responder nossas questões íntimas sobre o desaparecimento desse gênero.  Seria menos pior se os filmes de ação fossem bons, né? Mas, infelizmente, eu também achei Guardiões da Galáxia bem medíocre e ia fazer um texto só para ele, apontando tudo o que vi e que me incomodou, mas esse texto aqui, do Chico Barney, que compara o filme da Marvel com um filme dos Trapalhões com orçamento milionário, já disse tudo o que eu gostaria de ter dito.

mensagem pra voce

Voltando a “Um Amor de Cinema”: é um livro fofo e despretensioso, que, quando você terminar de ler, vai ficar com um sorriso nos lábios e o coração mais quentinho.

Fiquei com vontade de rever todas as comédias românticas mencionadas no livro e super me relacionei com o que a autora, Victoria Van Tiem, escreveu em seu site oficial sobre de onde tirou a idéia para escrever “Um Amor de Cinema”:

“A ideia veio de querer esses grandes momentos dos filmes românticos para mim mesma. Afinal de contas, nossas vidas devem ser como os filmes. Devemos viver e amar muito, sem arrependimentos, porque, realmente, não temos garantia de recebermos uma segunda ´tomada´.”

o casamento do meu melhor amigo

Recomendo!

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo

Anúncios

Filmes de esporte que eu adoro

Antes de começar o post de hoje, já aviso que este vai ser o único dessa semana (na semana passada também foi assim, mas foi mais por um descuido que por falta de planejamento mesmo), estou em provas – as ultimas, graças a Deus- e com uma série de problemas pessoais que precisam ser resolvidos e que precisam da minha total atenção., por isso, espero que me entendam.

Não sou a pessoa mais saudável do mundo, não pratico nenhum esporte e o mais perto que eu chego de correr é quando eu atravesso alguma rua. Mas isso não significa que eu não goste de ver alguns filmes aqui e lá sobre o assunto, né? Selecionei alguns dos que eu mais gosto, mas já aviso que se está procurando filmes sobre futebol, essa não é a melhor lista.

Virada Radical

virada radical

Uma ex ginasta olímpica que se envolve em pequenos delitos. Para se livrar da cadeia, um juiz determina que ela volte a treinar aos cuidados do malvado e rígido Vickerman, que vai fazer de tudo para recuperar a atleta e entender alguns segredos de seu passado. É aquele típico filme de sessão da tarde que você assiste sorrindo, sabe? Se eu não me engano, a Nastia Liukin aparece nele e é impossível não ficar empolgada – e mostrar a alça do sutiã- com a cena do final!

Invictus

invictus grande

Já falei sobre ‘’Invictus’’ aqui no blog, mas não me canso desse filme, nem da história dele e do que ela representou tanto para a África do Sul como para o mundo inteiro. Baseado em fatos reais (eu fiquei louca para ler uma biografia do Mandela depois que assisti, quem sabe? Natal…), conta a história da seleção de rugby da África do Sul, que ajudou a unir o país como uma nação única de brancos e negros, depois de anos e anos de apartheid.

O Morgan Freeman está tão parecido com o Mandela, que quando eu vejo imagens do verdadeiro Mandela, eu estranho que ele não seja o Morgan Freeman. Vale prestar atenção também ao poema que é mencionado, impossível, impossível mesmo não se arrepiar e chorar. O filme é de uma delicadeza difícil de se imaginar quando se tem homens grandes e fortes, suados e se agarrando uns aos outros atrás de uma bola.

Escorregando para a Glória

escorregando_para_a_gloria_2007_g

De todos é o que eu menos gosto dessa lista, mas a Sasha Cohen, já mencionada aqui e também conhecida como minha patinadora favorita, aparece nele então vale, né? Ele tem o John Heder e o Will Ferrell e em alguns momentos se tem a impressão de que ambos estão forçados demais e um quer aparecer mais que o outro. Sugiro que assista em um dia em que você este bem paciente.

Conta a história de dois patinadores homens que brigam durante as olimpíadas e são expulsos pela associação internacional de patinação. Para conseguir o tão sonhado ouro olímpico, os dois se unem e decidem criar a primeira dupla masculina a patinar em uma competição de grande porte.

Ela é o Cara

elaaaaa

Esse é praticamente um clássico adolescente, né? De quando a gente achava que a Amanda Bynes era a única artista mirim que não ia pirar. Conta a história de Viola, uma garota que ama futebol e decide se passar por seu irmão gêmeo para entrar no time masculino da escola, já que o feminino – como sempre o feminino- foi fechado por falta de verba.

É hilário ver ela de homem dando em cima do garoto mais lindo da escola e o garoto se assustando achando que o colega é gay. Fofinho, para ver sem muitas pretensões.

Sonhos no Gelo

9061_ice010

Antes de eu começar a falar desse filme, você tem que saber de uma coisa: Foi a Meg Cabot que escreveu o roteiro dele. Te convenci a ver?

Não? Bom, conta a história de uma nerd cujo sonho é se tornar uma campeã do gelo, mas a mãe não permite porque quer que ela estude e acha que no esporte ela não tem futuro. Então ela decide treinar escondido. É fofinho, tem romance, é de derreter o gelo (nossa, péssima essa…) do seu coração. Tem uma menção à Sasha Cohen e a Michelle Kwan aparece (nunca gostei muito dela, não sei porque!).

Um Casal Quase Perfeito 2

w1u260

Outro de patinação. O primeiro desse filme foi lançado lá pelos anos 80 e eu nunca tive muita paciência para ver, esse conta a história da filha do primeiro casal. Ela quebra a perna em uma competição e agora vai ter que encontrar um parceiro porque sabe que não consegue mais patinar solo. Só tem um problema: o único parceiro com quem ela se dá bem não é o dos mais responsáveis e tem um talento para irritar sua companheira.

É fofinho também, meio irritante, meio obvio e todas aquelas luzes na pista durante os levantamentos dão aflição, mas, mesmo assim, eu gostei. Tem uma continuação desse, mas eu nunca consegui assistir inteiro.

Já viu algum filme desses? Espero que tenha gostado da listinha!

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo

Asking For Trouble – Elizabeth Young

Nome: Asking for Trouble

Autora: Elizabeth Young

Editora: Avon Books

Páginas: 408

Idioma: Inglês Britânico

Comprar: Na Saraiva online vendem como ‘’The Wedding date’’, na edição do filme. Na Livraria Cultura tem a minha edição e outras duas diferentes, mas o preço está meio salgado!

 Minha primeira vez resenhando um livro em inglês e sem tradução para o português (procurei, procurei e não achei, acho que já passou da hora das editoras traduzirem ele, né?). Espero que gostem!

Toda mulher precisa de um filme água-com-açúcar para relaxar e esquecer dos problemas, não? Os meus favoritos geralmente passam sábado de manhã, na TNT! Entre ‘’5 Evas e um Adão’’, ‘’O Diário de Bridget Jones’’, ‘’E Se Fosse Verdade’’ e ‘’Letra e Música’’ o meu favorito e que eu assisto sempre que está passando é ‘’Muito Bem Acompanhada’’ filme de 2004 estrelado por Debra Messing e Dermont Mulroney!

Trailer do filme:  

Fato aleatório: Acho que foi assistindo a esse filme, que eu conheci o Michael Bublé! Em uma das cenas, toca um trecho de ‘’Save The Last Dance For Me’’ e como a maioria das músicas que eu conheço são de trilha de filme, eu devo ter ouvido ele aí! Tem outra cena que toca “Sway”, uma das minhas favoritas! Sem falar nas inúmeras montagens ao som de ‘‘Home’’ espalhadas pelo Youtube e também em uma das cenas nostálgicas! A trilha sonora do filme todo é só o Michael Bublé mesmo!

muito bem acompanhada dermont mulroney e debra messing dançando

A história é basicamente a seguinte: Sophy Metcalf (ou Kat, no filme), teve um termino de namoro daqueles bem desastrosos, foi trocada por outra quando todo mundo achava que ela estava indo para o altar! Para que sua família não ficasse preocupada com sua sanidade mental ela inventa Dominic, o lindo, imaginário e perfeito namorado que trabalha em um banco e ganha rios de dinheiro! Tudo vai bem e Dominic é um fofo até que sua irmã decide se casar e sua mãe faz pressão para que ela leve ele ao casamento! Desesperada (para dizer o mínimo) ela decide ouvir Ace, o irmão de sua colega de casa, e contrata um ‘’acompanhante’’ para leva-la ao casamento, o lindo do Josh.

tumblr_mnftrbsP0M1sqys5ao1_400

Contei até onde vai à história do filme que, nem é preciso dizer, é muito ruim se comparado ao livro! Para dizer a verdade, até a metade do livro eu achei que o filme era melhor, mas depois que engrenei na leitura, não consegui mais largar e atestei que o livro é sempre melhor!

Sophy mente demais e cria coisas demais, tudo para agradar aos que estão em sua volta, ela se mete em cada saia justa que você chega a rir alto em vários momentos. Josh é engraçado também, ele tenta fazer com que Sophy relaxe (imagina o desastre se descobrem que ele é um ‘’acompanhante’’?) e se torna o ‘’genro que toda mãe queria ter’’ durante a festa de casamento.

tumblr_mdyfikvYeP1qc376no1_250.gif

Acho que o jeito dela escrever é bem típico de autoras de chick-lit inglesas, lembra humor autodepreciativo de Helen Fielding em ‘’Os Diários de Bridget Jones’’ e as trapalhadas de Holly, personagem criada por Sarah Manson em ‘’Um Amor de Detetive’’.

Sobre o nível de inglês, tenho que recomendar entre intermediário e avançado, justamente por ser um livro em inglês-britânico. Tive algumas trapalhadas na hora de ler e corri muitas vezes para o dicionário, sem falar que ela escreve muitas gírias! Agora é rezar bastante para publicarem ele aqui no Brasil, porque se fizerem, tenho certeza de que vai ser um sucesso e de que eu serei a primeira na fila para comprar! Aqui vai um trecho do livro, para vocês sentirem como é a leitura:

‘’He was quietly laughing again, but I didn´t mind; some miserable bugger with zero sense of humor was the last thing I needed just now. ‘’By the way, you were working last night,’’ I told him. ‘’Just in case my mother says she hopes you weren´t too terribly late to bed. We had seafood dinner first and you pigged out on oysters. It had to be something potentially dodgy in case you turned out to be a total creep and I had to send you home’’

P.61

Minha única observação negativa é a capa! Coisa mais-nada-a-ver-com-a-história essa calcinha e esse sutiã pendurados! Sem falar a vergonha de andar com o livro por aí, o que iriam pensar se me vissem lendo esse livro no metro e não entendessem o título? Para ver que não é só aqui que temos alguns desastres na capa!

Recomendo para você que quer ler algo engraçado, que te leve as gargalhadas e que quer uma pitadinha de romance com aquele ar de casamento no ar!

tumblr_mvtfbbiXql1rbebako3_r1_500

Esse livro merece uns 5 ‘’Casacos Roxos’’!

 Beijoos, A Garota do Casaco Roxo