Filmes que vi #21

Recentemente li um livro de romance tão incrível, tão fofo e tão legal, que acabei voltando direto para minha ressaca literária. Pois é. Para tentar me recuperar, dei um tempo dos livros e corri para ver uns filminhos legais.

Quanto ao nome e à resenha do referido livro que me deixou no chão, em breve vocês devem acompanhar o post aqui no blog!

Na edição #21 do “Filmes que eu vi”, os dois filmes estão disponíveis na Netflix!

Nu

Nu Netflix poster

“Nu” foi uma experiência bem interessante. Não costumo ser exigente com o cinema, mas esse tinha tantos defeitos, que eu não consegui relevar, curtir as cenas e piadas e seguir em frente.

A história segue uma tendência entre os roteiros de filmes do momento, onde o personagem revive várias e várias vezes o mesmo dia. É o que acontece com Rob Anderson, interpretado por Marlon Wayans. É o dia de seu casamento e ele acorda completamente nu dentro do elevador de um hotel. Toda sua família já está na Igreja e até a noiva já está pronta, à espera dele.

Marlon Wayans Nu

No começo é desesperador e tudo que você quer é que Rob consiga chegar ao casamento o mais rápido possível. De certa forma, o filme tem uma vibe meio “Se Beber, Não Case”, sabe?

Aos poucos, Rob percebe que pode alterar seu rumo tomando atitudes diferentes e começa a mudar seu comportamento.

Viagens no tempo, repetições de dias e coisas que mexem com padrões são muito, muito difíceis de serem roteirizadas. Juntando isso com a esperteza na hora de cobrir as partes de Marlon Wayans, o filme até que fica aceitável.

Marlon Wayans Nu filme

Mas, como eu disse antes, várias perguntas ficaram no ar. O porquê dele repetir os dias, por exemplo, foi uma coisa que não ficou clara no filme. Outros elementos da narrativa também me deixaram bem “???”.

As piadas também não foram nada memoráveis e sinto que vou esquecer desse filme rapidinho. Uma pena porque tinha potencial.

Fome de Poder

fome de poder pôster

Esse filme me deixou tão IRRITADA. Mas de um jeito bom, sabe? Acho que era mais indignação que qualquer outra coisa, rs!

Estrelado por Michael Keaton, que está maravilhoso, “Fome de Poder” conta a história de origem do McDonald’s. A verdadeira história do McDonald’s.

Michael Keaton Ray Kroc Fome de Poder

Ray Kroc é um vendedor de máquinas de milk-shake que está tendo problemas nos negócios. Apesar de tentar, ele simplesmente não consegue vender novas máquinas e está prestes a falir.

Até que ele recebe um pedido inusitado de 5 máquinas para um mesmo restaurante. Desconfiado de que há algo de errado, Ray vai até o restaurante e vê longas filas, comida sendo servida rapidamente e um hambúrguer extremamente saboroso.

O restaurante é diferente dos tradicionais da época e tá fazendo tanto sucesso, que Ray decide conhecer os donos. E, então, os irmãos Dick Mac Donald e Mac Mac Donald acabam apresentando a ele todos os segredos do restaurante, inclusive o novo sistema Speedy – criado por eles-, que entrega comida mais rápido.

Fome de poder mcdonald's do filme

Decidido a se aproveitar do sucesso dos irmãos, Ray começa a criar um sistema de franquias, que leva o McDonald’s para todos os estados do país. Com cada vez mais fome de poder (há!), Kroc começa a se tornar um personagem dúbio e você acaba se sentindo traída por ele.

Ray kroc fome de poder mcdonald's

O final é decepcionante para os irmão Mac Donald e, até os dias de hoje, se você pesquisar “quem é o fundador do McDonald’s” no Google, a resposta imediata é Ray Crook.

Dois filmes, um bom e um ruim. Um que te deixa nervoso e outro que te deixa com raiva. Espero que você escolha o que vai te fazer mais feliz!

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo

Anúncios