Chocolat – Joanne Harris

JoanneHarris_ChocolatNome: Chocolat

Autora: Joanne Harris

Idioma: Inglês Britânico (mas, se você não fala essa língua, não se preocupe! A Record publicou ‘’Chocolate’’ aqui no Brasil a algum tempo e tenho certeza de que pode-se encontrar esse livro nos sebos. Nas livrarias, parece que está esgotado).

Editora: Doubleday

Páginas: 306

Preço: R$ 44, 90 (a edição da Record que eu mencionei acima)

Eu me perdi na biblioteca da faculdade (e não, não é esse o motivo da minha atual ausência do blog); me perdi daquele jeito gostoso de passar a mãos nos livros, olhar titulo por titulo e sentir o coração dando pulinhos quando você encontra um dos livros que você mais queria ler e que não conseguia encontrar em lugar algum.

Exatamente na mesma semana em que publiquei aqui o texto ‘’Mais Livros para Ler em 2013’’ (no qual esse livro aparecia logo no primeiro item) encontrei-o e comecei a ler com as expectativas lá em cima e, de certa forma, arrependida de não ter me perdido antes.

‘’Chocolate’’, que virou filme homônimo em 2000, conta a história de Vianne e sua filha, Anouk, que viajam de cidade em cidade sem nunca se estabelecerem em um lugar só. As coisas começam a mudar quando elas chegam a Lasquenet-sous-Tannes, uma cidadezinha pacata que está realizando o carnaval e se preparando para iniciar a Quaresma.

Vianne gosta do lugar e decide então abrir ali uma chocolaterie chamada La Céleste Praline e isso escandaliza os moradores do lugar (além da loja de chocolates, ela não é casada, tem uma filha ilegítima e não vai à Igreja. Quanta promiscuidade! Sqn), especialmente o padre, que inicia uma campanha para boicotar a loja e expulsar Vianne do vilarejo.

“Happiness. Simple as a glass of chocolate or tortuous as the heart. Bitter. Sweet. Alive.” 

Alguns dos moradores acabaram fazendo amizade com Vianne e, por isso, nem ligam para o que o padre esbraveja. Fascinados com o sexto sentido dela, os sabores e cheiros de sua loja e sua crenças supersticiosas, eles acabam desobedecendo a quaresma. Armande, a senhora mais velha do vilarejo, utiliza a loja como local de encontro com seu neto, Luc. Guillame usa os chocolates para agradar seu cachorro Charlie, que está da beira da morte. Josephine encontra lá uma amiga.

Tudo começa a mudar quando um grupo de ciganos chega e monta acampamento no rio, causando um verdadeiro abalo nas estruturas sociais e, segundo o padre, arruinando profundamente a moralidade da cidade.

“Places do not lose their identity, however far one travels. It is the heart that begins to erode over time. The face in the hotel mirror seems blurred some mornings, as if by too many casual looks. By ten the sheets will be laundered, the carpet swept. The names on the hotel registers change as we pass. We leave no trace as we pass on. Ghostlike, we cast no shadow.” 

Os capítulos são narrados por Vianne e pelo monsieur le curé e, pouco a pouco, os mistérios sobre o passado do padre e o de Vianne são revelados. É fascinante entender o porquê de tanto ódio e discriminação de todos eles. Mais legal ainda é poder ler sobre o cotidiano da cidade, sobre como todos lá têm defeitos e mesmo assim, nem sequer hesitam em julgar e apontar o dedo para o próximo (não muito diferente do que acontece na realidade, não é mesmo?).

O mais interessante do livro (que também é o mais interessante do filme) é que, cada vez que a autora descreve um tipo de doce, ou um prato de comida, eu quase conseguia sentir o cheiro e a imagem que eu tinha daquela comida era tão perfeita e tão realista que eu sempre fechava o livro morrendo de fome. No filme, sempre que o chocolate entra em cena, eu sinto cheiro de chocolate mesmo. Vai entender a cabeça das pessoas, né?

Enquanto pesquisava um pouco mais sobre a autora, descobri que ela tem um tipo de sinestesia, que faz com que ela veja cores como sendo cheiros. Tudo o que é relacionado aos sentidos é mais especial e gostoso de ler nesse livro.

Mesmo assim, tenho que dizer que acabei o livro com a sensação de não ter gostado e de ter me decepcionado. Acredito que o problema aqui não tenha sido com a história, a narrativa, os personagens, as cenas, as construções, as imagens. O problema foi ter jogado as expectativas lá em cima e achado que se o filme era bom, o livro seria obrigatoriamente melhor.

As histórias do filme e do livro têm a mesma base e a mesma linha de acontecimentos principais, mas os detalhes são completamente diferentes e o desenrolar de algumas coisas e ritmo da história (é bem lento, para um livro de 308 páginas e em inglês, pareceu que ele tinha bem mais) me incomodaram um pouco e me fizeram torcer o nariz algumas vezes.

Recomendo ‘’Chocolat’’ para todos aqueles que buscam um romance diferente e chocante, que fala da relação de mãe e filha com um novo ponto de vista. Pessoas que gostam de livros com um certo misticismo irão adorar este com certeza! Para os católicos mais fervorosos, não sei se recomendo muito, o padre é realmente o vilão (acontecem outras coisas) e eu não sei se isso vai agradar.

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo

PS: O livro tem duas continuações! Uma, ”The Lollipop Shoes” e a outra ”Peaches for Monsieur le Curé” (”Pêssegos para o meu Padre”, em tradução livre) ambas ainda não publicadas aqui.

Filmes que você NÃO sabia que eram baseados em livros

Esse é o negativo da minha ultima lista, para lê-la, clique aqui.

Pesquisei alguns filmes que eram baseados em livros e acabei descobrindo verdadeiras perolas! Alguns filmes aqui listados são realmente muito bons (digo alguns, porque não vi todos que estão nessa lista) e isso faz com que eu ache que os livros devem ser sensacionais.

Ultimamente, livros que vão virar filme acabam sendo lançados ou relançados com o objetivo de pegar carona no sucesso das telinhas. Acredito eu que isso não tenha acontecido com os filmes aqui listados já que a maioria infelizmente não tem uma versão em português publicada aqui.

Muito Bem Acompanhada – Asking For Trouble

image[1]

‘’Muito Bem Acompanhada’’ é um dos meus filmes favoritos de comédia romântica e o livro no qual ele foi baseado, ‘’Asking for Trouble’’ acabou virando um dos meus chick-lits favoritos. O filme conta a história de Kat, uma mulher que levou um fora de seu namorado quando todo mundo achava que os dois iam casar. Agora ela vai ter que ir ao casamento de sua irmã mais nova, onde seu ex vai estar presente, e para provar que ela está bem e fazer com que ele se arrependa de ter terminado o relacionamento, Kat contrata um prostituto para fingir ser seu namorado. Dei uma sorte do caramba e consegui comprá-lo. É um daqueles raros casos em que tanto o livro quanto o filme são ótimos.

Duro de Matar – Nothing Lasts Forever

image[2]

‘’Nothing Lasts Forever’’ deu origem ao filme de 1988 estrelando Bruce Willis, ‘’Duro de Matar’’. O livro de Roderick Thorp é a continuação de ‘’O Detetive’’, que também virou filme, só que em 1966 e estrelando Frank Sinatra. Apesar de ambos serem do mesmo autor e transformados em filme posteriormente, ‘’O Detetive’’ e ‘’Duro de Matar’’ não são sequencias.  Segundo as resenhas que li, o filme foi bem fiel ao livro e o autor teve mais textos adaptados ao cinema.

Forrest Gump: O Contador de Histórias – Forrest Gump

image[3]

Não foi tão surpreendente descobrir que ‘’Forrest Gump: O Contador de Histórias’’ foi baseado em um livro, mesmo assim, tenho que admitir que nunca o vi em uma livraria. Do autor Winston Groom, ‘’Forrest Gump’’ foi publicado originalmente em 1986 e vendeu 30.000 copias antes de se tornar um filme em 1994. Segundo as resenhas que eu li, o livro tem diferenças gritantes da versão estrelada por Tom Hanks e algumas partes da personalidade, além de uma experiência na NASA e outras carreiras de Forrest foram completamente omitidas pelos roteiristas do filme.

 ‘’Forrest Gump:O Contador de Histórias’’ foi publicado no Brasil pela editora Rocco.

Menina de Ouro – Menina de Ouro

image

Antes de ser um sucesso no cinema e, posteriormente, nas livrarias, ‘’Menina de Ouro’’ se chamava ‘’Ropes Burn’’ (Cordas Queimam) e seu autor,Jerry Boyd usando o pseudomino de  F. X. Toole morreu sem fazer sucesso como escritor ou treinador de boxe. Jerry escreveu uma serie de historias sobre boxeadores e treinadores e passou 40 anos tentando vender os direitos de seu livro para editoras. Isso até que Clint Eastwood o descobriu, comprou os direitos do livro e o transformou em um sucesso vencedor de Oscars que me fez chorar até soluçar.

Diferente da maioria dos livros dessa lista, ‘’Menina de Ouro’’ foi publicado aqui no Brasil pela Geração Editorial.

Zodíaco – Zodíaco

image[5]

Nunca consigo acabar de ver ‘’Zodíaco’’ porque sempre acabava com medo demais para ver até o final. Sabia que o filme era baseado em uma série de assassinatos que ocorreram em São Francisco, no final de 1960 e começo de 1970. O assassino enviava cartas codificadas e textos que ele escrevia para o jornal The San Francsico Chronicle e exigia que os publicassem.  Robert Graysmith, autor do livro, trabalhava de cartunista no Chronicle na época dos assassinatos e estudou de perto todos os casos. A adaptação aos cinemas de 2007, segundo as resenhas que li, tem pouco a ver com o livro de Graysmith.

‘’Zodíaco’’ foi publicado no Brasil pela Novo Conceito.

Sob o Sol da Toscana – Sob o Sol da Toscana

image[6]

‘’Sob o Sol da Toscana’’ é o tipo de filme que passa sempre na televisão e que eu NUNCA consigo ver inteiro. Ele conta a historia de uma mulher que após seu divorcio decide se mudar para a Toscana, comprar e restaurar uma verdadeira Villa e se mudar para lá. Tem uns toquezinhos de romance e alguns italianos lindos (quer filme mais perfeito que esse?). Além de ser um filme baseado em um livro, ‘’Sob o Sol da Toscana’’ é a historia real da autora, Frances Meyes. Acredito que o filme não seja muito fiel ao livro, já que li ‘’Todos os Dias da Toscana’’ (uma espécie de continuação do livro) e não achei a historia tão envolvente e fofa como a dos cinemas.

‘Sob o Sol da Toscana’’ foi publicado no Brasil pela editora Rocco, mas existe uma versão da LP&M Pocket também.

Sexta Feira Muito Louca – Freaky Friday

image[7]

O filme que conta a história de mãe e filha que trocam de corpo tem uma historia mais velha do que eu. ‘’Freaky Friday’’ da autora Mary Rodgers foi publicado originalmente em 1972 e, segundo alguns sites, teve como inspiração outro livro de 1882 chamado ‘’’Vice Versa’’ de F. Anstey, no qual os protagonistas são pai e filho. Além da versão de 2003 estrelada por Lindsay Lohan e Jamie Lee Curtis, ‘’Freaky Friday’’ teve uma versão em 1976 com Barbara Harris e Jodie Foster e outra em 1995 com Shelley Long e Gaby Hoffman. Pesquisei, mas infelizmente não encontrei uma versão do livro em português. Acho que deve ser um YA legalzinho, apesar de ser classificado como ‘‘children’s book’’ (livros de criança) por sua editora americana, a Harper Collins.

Como Perder um Homem em 10 Dias – How to Lose a Guy in 10 Days

image[8]

O filme é outra daquelas comédias românticas para ver no sábado de manhã. Escrito por Michelle Alexander e Jeannie Long, o livro é, na verdade, uma historia em quadrinhos. E, pelas resenhas no Goodreads (porque é obvio que ele não tem uma versão em português), o livro não tem uma historia de fundo como no filme e não passa de um guia de ‘’o que fazer’’ e ‘’o que não fazer’’. Muitas pessoas que resenharam o livro acham que ver o filme é mais legal. Isso é uma pena porque eu acho que ‘’Como Perder Um Homem em 10 Dias’’ daria um chick-lit bem fofo.

Legalmente Loira – Legally Blonde

image[9]

‘’Legalmente Loira’’ foi baseado no livro de mesmo nome da autora Amanda Brown. Pelas resenhas que li, o filme é muito fiel ao livro (acredito eu muda só a faculdade em que os personagens vão estudar), mas mesmo assim, a maioria delas também diz que esse é um dos raros casos em que o filme é melhor que o livro. Como ele não foi publicado aqui no Brasil e eu ache difícil que vá ter a mesma sorte que tive com ‘’Asking For Trouble’’ tão cedo, a dúvida fica no ar.

Chocolate – Chocolate

image[10]

‘’Chocolate’’ é um dos meus filmes favoritos. Conta a historia de uma mulher que abre uma chocolateria, na frente da igreja em uma cidadezinha na França em plena Quaresma. O livro é originalmente inglês e foi escrito pela autora Joanne Harris. A adaptação foi feita no ano 2000 e tem Johnny Depp como um dos atores. As resenhas que li falam muito bem da prosa da autora e que o livro é muito melhor que o filme (como sempre). Só não sei se eu trocaria as imagens de chocolate do filme, por uma simples descrição do livro.

‘’Chocolate’’foi publicado no Brasil pela editora Record, mas não consegui encontrar ele em quase nenhuma das livrarias online. Acho que tá na hora de imprimirem mais exemplares!

O Colecionador de Ossos – O Colecionador de Ossos

image[11]

Já faz um tempinho que li o livro, mas lembro que gostei e achei infinitamente melhor que o filme. Esse é daqueles de suspense e investigação que te deixam com os pelos da nuca de pé e tentando descobrir quem é o assassino antes mesmo dos detetives. O autor do livro é Jeffrey Deaver e ele foi publicado aqui no Brasil pela editora Record. ‘’O Colecionador de Ossos’’ é o primeiro livro da série de Lincoln Rhyme.

Espero que tenham gostado da lista!

Beijoos, A Garota do Casaco Roxo