Destinado – Carina Rissi

destinado

Nome: Destinado

Autora: Carina Rissi

Editora: Verus

Páginas: 462

Eu adoro a Carina Rissi. Tipo, mesmo. Eu leria a lista de compras dela e acho que parte desse carinho vem por acompanhar a trajetória dela desde que ela publicou “Perdida” em uma editora super pequena. Eu acabei entrevistando ela para o blog (uma das minhas primeiras entrevistas, gente!) e foi lá que eu descobri que Perdida teria sim uma continuação.

8870791

Foi então que veio “Encontrada” e eu, apesar de ter aproveitado a leitura, confesso que achei a história toda meio desnecessária. “Perdida” era um livro redondinho e bem acabado, não havia a necessidade de se inventar novos enredos e novas coisas só para dar continuidade aos personagens, um conto já resolvia as coisas todas. Mas eu li e minhas opiniões completas podem ser encontradas aqui.

Foi então que eu ouvi um burburinho sobre “Destinado”  e fiquei um pouco decepcionada, até que… Eu li o livro e, aquilo que eu achei que iria acontecer em “Encontrada”, aconteceu em “Destinado” e eu amei demais! haha

3o6UAZ57tAk0Dkqz3G

Em “Destinado”, Sofia e Ian estão de volta, bem como Marina, a filha dos dois (não é o spoiler, não faça com que eu me sinta culpada) e Elisa, a irmã de Ian. A história é contada pelo ponto de vista de Ian e essa mudança de perspectiva traz um pouco de ar fresco para a narrativa. Tudo vai bem na casa da família, até que um dia, um misterioso telefone celular aparece na casa dos Clarke.

O telefone vibra, emite luzes e é encontrado por Ian que, temendo que o aparelho telefônico tenha aparecido para levar sua esposa de volta pro futuro, o esconde. Mas, o objeto não é encontrado por Sofia e sim por Elisa, que é transportada diretamente para o século XXI.

Desesperada com o desaparecimento da querida cunhada, Sofia decide voltar ao futuro em busca de garota. Um telefone aparece para ela também e, quando ela aperta os botões e a luz aparece para levá-la ao nosso tempo, Ian a segura e ele também é transportado para o século XXI.

Aqui, os dois têm que se esforçar para encontrar Elisa o mais rápido possível e voltar para seu tempo e sua filhinha. Com a ajuda de Nina, a melhor amiga de Sofia, e Rafa, seu namorado (super quero um livro contando a história dos dois), Sofia e Ian vão ter que se adaptar à realidade de nosso século para conseguir, de novo, o felizes para sempre que tinham “perdido” por pouco.

1
Nenhum motivo real para se ter esse gif por aqui, mas né? Um gif de Lizzie e Darcy não mata  ninguém… u.u

A história é legal e envolvente, a narração por Ian é muito interessante porque podemos visualizar nosso tempo através do olhar de uma pessoa do século passado, o que é super diferente. A única coisa que me desagrada um pouco é o quão super protetor ele é, entendo que o livro aborda um pouco da educação e do cavalheirismo, mas, no século XXI, talvez seria interessante se ele fosse um pouco menos tudo isso, sabe? A Sofia é um personagem super kick-ass e forte, ela se garantché!

Algumas cenas são hilárias e fofas e é uma gracinha de ver. A escrita da Carina é maravilhosa e eu fiquei verdadeiramente preocupada com Elisa, segurando a respiração durante toda a narrativa.

O sumiço de Elisa neste século é só um dos enredos do livro, que tem várias outras situações e confusões acontecendo ao mesmo tempo. Eu até que gostei disso (menos de uma certa parte em que memórias e lembranças começam a sumir…), porque senti que Carina soube explorar bem todas as possibilidades, dando um toque realista à história – já bem dizia minha mãe “desgraça pouca é bobagem!”.

Como disse na resenha de “Encontrada”, se você não é lá muito fã de “Perdida”, mas quer mais um pouco de Sofian, pule direto para “Destinado”, que você não vai se decepcionar.

Agora mal posso esperar para ler “Prometida”, que é a história da Elisa, olha que capa linda!

a-prometida-carina-rissi

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo

 

Desculpa se te chamo de amor – Frederico Moccia

DESCULPA_SE_TE_CHAMO_DE_AMOR__1248696822PNome: Desculpa Se Te Chamo de Amor

Autor: Frederico Moccia

Editora: Planeta

Páginas: 413

Preço: R$ 39, 90 (em uma jogada de mestre, comprei esse livro na Bienal em um sebo por apenas R$ 15,00, tudo isso porque ele tem uma falha na capa que não impediu em nada a leitura! Não acho um preço tão absurdo por causa do número de páginas). 

Nikki tem 17 anos, é alegre, espontânea, cheia de vida (ela me cativou tanto que me peguei pensando ‘’Niki, sua louca! Não faz isso!’’). Alessandro tem 37, um publicitário premiado que acaba de ser abandonado por sua noiva. Em um encontro inesperado, os dois vão viver uma linda história de amor, apesar dos 20 anos de diferença.

‘’Conheceram-se depois de terem amado outras pessoas. E talvez não dessa forma. Talvez seja necessário viajar antes de compreender qual é a meta certa para nós. Talvez a primeira vez seja cada vez que amamos.

p.41’’

*suspira*

Deus sabe o quanto eu sofri para engrenar na leitura desse livro. Ele é narrado em terceira pessoa e conta várias histórias que, no inicio, não parecem relacionadas, mas que se entrelaçam no final. A mudança de cenário para cenário me confundiu MUITO. Se a editora tivesse colocado ”***’’ ou algo assim, a leitura seria mais prazerosa e eu não teria que ficar meia hora pensando ‘’ué, quem é que tá falando isso?’’

A tradução também atrapalhou um pouco, em algumas partes eu tive que ler duas vezes para poder entender o que estava sendo dito. Parafraseando o próprio Frederico Moccia, na página 88:

‘’[…] Você sabe que o italiano é a língua mais rica em matizes e tons. Por isso é estudada  no mundo inteiro, porque nossas palavras permitem expressar exatamente a realidade’

 Mas depois que eu engrenei, superei as mudanças de personagens e me acostumei com a narrativa… me apaixonei! Nikki e Alex formam o casal perfeito e fazem você sonhar com um romance que nem o deles. Um equilibra o outro e a história se desenrola de um jeito delicioso.

‘’[…] Sim, porque, veja bem,  as melhores soluções você encontra de repente, estão ali, no ar, prontas para nós. É só pegar. Depende do momento que estamos vivendo. Pensar demais em alguma coisa pode arruiná-la.

-Essa também é de William Haslitt?

-Não, modestamente, essa é minha.

p. 80’’ 

Tenho que dizer que o enredo é meio previsível, mas o texto é tão bem escrito que parece que você nunca viu nada igual e também acontecem várias reviravoltas nada que fique centrado apenas no casal com 20 anos de diferença.

 As cenas são bem detalhadas, quem ama a Itália vai AMAR esse livro. Parecia que eu estava passeando por aquelas ruas.

É doce, suave e poético. Te deixa com aquela pulga atrás da orelha (que eu não sentia desde ‘’O Noivo da Minha Melhor Amiga’’) ‘’E agora? O que vão fazer?’’. Consideraria esse livro um chick-lit que vai agradar gente que gosta de romances leves e divertidos.

Mal posso esperar para ler a continuação ‘’Desculpa, quero casar contigo’’!

‘’Um livro deve mexer nas feridas, alias, deve alargá-las. Um livro deve ser um perigo.

p.204’’

''Defeitinho'' que fez  meu livro sair por R$ 15,00
”Defeitinho” que fez meu livro sair por R$ 15,00

Beeijos, A Garota do Casaco Roxo

PS: Para quem é de São Paulo, acho válido visitar bancas de jornal próximas a avenidas grandes (como a Paulista, por exemplo). Lá é fácil encontrar exemplares de todos os livros do Frederico Moccia por R$16, 90 (e sem nenhum ”defeito”!)