O Segredo dos Corpos – Vincent DiMaio e Ron Franscell

Capa e banner de divulgação o segredo dos corpos vincent di maio ron franscell editora darkside
Imagem de divulgação de “O Segredo dos Corpos”, da Editora Darkside

Nome: O Segredo dos Corpos

Autores: Dr. Vincent DiMaio e Ron Franscell

Editora: Darkside

Páginas: 281

Ah, que saudades de escrever para o meu blog. Que saudades de poder usar minha própria voz e escrever aquilo que me dá na telha.

Pois é, abigos, a porca torceu o rabo e vida de assalariada acabou entrando entre minha pessoa e a felicidade de escrever meus textinhos por aqui.

Agora que estou mais tranquila, espero poder voltar, aos poucos, com as minhas resenhas.

“O Segredo dos Corpos” é um livro que eu desejava há tempos. Vi ele em uma livraria e fiquei completamente encantada com o projeto gráfico. Com capa dura, fita de cetim para marcar a página, fotos dos casos e ilustrações maravilhosas, esse livro é lindão. O problema?

A edição custava cerca de R$ 70 e eu não tinha esse dinheiro (a gente trabalha e trabalha, mas é difícil sobrar dinheiro para qualquer coisa). Quando é assim, eu normalmente apelo para amigos que possam ter ele, vou a biblioteca ou compro o e-book. Nesse caso, eu realmente queria ter o livro, então fiz um esforço e esperei uma promoção para comprá-lo.

Neste livro de não-ficção, acompanhamos a carreira do Dr. Vincent DiMaio, um médico-legista americano que foi decisivo em alguns casos criminais dos Estados Unidos.

DiMaio relembra a vida de seu pai, também legista, e fala de casos de sua carreira como a vez em que ele ajudou a determinar se Vincent Van Gogh havia se matado ou fora vítima de assassinato, a vez em que ele participou da exumação e da reavaliação do assassinato de Lee Harvey Oswald, o assassino do presidente John F. Kennedy, que foi morto sob custódia da polícia.

DiMaio também leva o leitor a discussões sobre mortes emblemáticas como a de Trayvon Martin, que levantou todo um debate sobre racismo policial.

Em um dos capítulos, DiMaio conversa com o leitor sobre o caso do “West Memphis Three”, cuja história eu acompanhei por inteiro em um livro chamado “The Devil’s Knot: The True Story of the West Memphis Three”, da jornalista Mara Leveritt. Nele, acompanhamos o caso do assassinato de três crianças na cidade de West Memphis. Após uma investigação cheia de erros, a polícia local acabou por prender, sob a acusação de assassinato, três adolescentes que moravam na mesma região e que eram considerados “satanistas” e “adoradores do diabo” pela população. Sem nenhuma prova, os adolescentes passaram anos na cadeia por um crime que não cometeram.

No geral, a leitura de “O Segredo dos Corpos” é fascinante e me lembrou muito alguns livros de investigação criminal real semelhantes como “Death’s Acre: Inside the Legendary Forensic Lab the Body Farm Where the Dead Do Tell Tales”, de William Bass e “Dead Men Do Tell Tales: The Strange and Fascinating Cases of a Forensic Anthropologist”, de William R. Maples, que também seguem a carreira de profissionais forenses renomados e cuja leitura me divertiu bastante.

O livro é bem ilustrado com imagens e fotografias que ilustram alguns dos casos, além de ter um projeto gráfico incrível.

No entanto, preciso ressaltar: por fora bela viola, por dentro pão bolorento.

Apesar da beleza da edição, a tradução do conteúdo é uma das piores que já tive a oportunidade de ler. Parece que o texto foi passado de inglês para português mecanicamente, sem um trabalho de polimento por parte do tradutor.

Foi tão ruim que, para conseguir entender DiMaio, tive que passar trechos inteiros para o inglês mentalmente. Li parágrafos duas, três, quatro vezes e as frases de DiMaio simplesmente não faziam sentido algum.

Em certos trechos do livro, encontrei erros de digitação e nomes incorretos (em um dos casos, há um personagem que muda de nome por um erro de digitação e que deixa o leitor completamente perdido por quase uma página inteira), além de sentenças traduzidas de maneira errônea, causando duplo sentido e abrindo espaço para dúvidas (e, acredite em mim, dúvidas são a última coisa que você quer ter em um livro cujo assunto é bem complicado e delicado, além de intrigante e curioso).

Também achei o ritmo da escrita um pouco lento demais em certos trechos, algo que não sei dizer se é do escritor mesmo ou se é a má tradução.

Eu não sei vocês, mas eu deixo qualquer projeto gráfico incrível de lado em troca de um livro com conteúdo absolutamente impecável. Para mim, não importa a capa que o livro tenha, mas sim a mensagem que ele tem para me passar.

Apesar de ter gostado de seguir a carreira de DiMaio, realmente me decepcionei com a tradução e a revisão e achei o preço do livro fora da realidade de um conteúdo no estado em que me foi apresentado.

Espero que eles consigam consertar esses erros nas próximas edições de “O Segredo dos Corpos”. O conteúdo é super bem apresentado, mas precisa passar por um trabalho de polimento grande, para alcançar todo o potencial que merece.

Beijoos, A Garota do Casaco Roxo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s